Páginas

terça-feira, 10 de junho de 2014

Frases deste artista maior que é Arvo Pärt (I)


• “Eu poderia comparar minha música a uma luz branca em que estão contidas todas as luzes. Só um prisma pode dissociar essas cores e torná-las visíveis: este prisma poderia ser o espírito do ouvinte.”
• “Eu trabalho com muito poucos elementos – uma ou duas vozes somente. Construo a partir de um material primitivo: o acorde perfeito, uma tonalidade específica. As três notas de um acorde perfeito são como sinos. É esta a razão por que o chamei tintinnabulum.”
• “Em meu primeiro período [o serialista ou atonal, renegado], eu escrevia música em que muitas notas eram lançadas na página. Não as guardava como a tesouros. Não as tinha, uma após outra, nas mãos. Mas cada nota é determinante, reveladora.” 
     • “[A voz humana] é o mais perfeito dos instrumentos. São as palavras o que oferece o impulso criativo da música [...].”
• “O canto gregoriano ensinou-me que um segredo cósmico se oculta na arte de unir duas ou três notas.”
• “Se alguém busca compreender-me, deve escutar minha música. Se busca conhecer minha filosofia, deverá então ler qualquer dos Padres da Igreja. Se deseja conhecer minha vida, há coisas que quero manter secretas.”
• “Meu novo estilo [ou seja, depois da fase serialista e atonal inicial] é simples. Uma linha é a de meus pecados, enquanto a outra é a do perdão: uma voz é mais complexa e subjetiva, enquanto a outra é clara, simples e objetiva.”
• “Tenho necessidade de retirar-me e de descrever algo objetivo. Quanto mais somos projetados no caos, tanto mais temos necessidade de aferrar-nos à ordem.”  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.